21° Domingo do Tempo Comum (24.08.2014) marca homenagens ao Padre Gilvan e a Pedagogas

No 21° Domingo do Tempo Comum (24.08.2014), quando a liturgia dominical lembra o Ministério de Pedro na Igreja, a Paróquia de São José (Una/BA) aproveitou a oportunidade para homenagear o Padre Gilvan Oliveira, que completou 12 anos de ordenação sacerdotal. Hoje, louvamos a Deus, pelo dom da vida do Padre Gilvan, de quem a Providência Divina se serviu, a fim de nos permitir estar aqui para agradecermos mais um ano de sua Ordenação Sacerdotal (PASCOM).

Além das homenagens ao Padre Gilvan, a celebração eucarística deste domingo, foi em Ação de Graças pela Conclusão do Curso de Pedagogia de Marina, Aniele, Rosimeire e Lindinalva. Parabéns as novas Pedagogas! Na oportunidade seus familiares, amigos e comunidade católica de Una/BA, renderam graças ao Senhor por mais uma vitória na vida das Pedagogas.

Em seguida Padre Gilvan apresentou a comunidade o menino Lucas Silva Mota, de 24 dias. Seja - Bem Vindo, menino Lucas, que você cresça em estatura e graça. Disse Padre Gilvan.


Ao final da Missa, a comunidade presente, confraternizou com o Padre Gilvan seus 12 anos de Ordenação Sacerdotal com um Coffee Break, organizado pelos grupos, pastorais e movimentos no Salão Paroquial.

Celebração Eucarística

Pedagogas

Pedagogas

Parabéns, as novas Professoras!

Ministério de Música

Apresentação de Lucas Mota

Lucas Mota

Homenagens ao Padre Gilvan

Agradecimentos

Confraternização

Confraternização

De quem será o primeiro pedaço? 

Share:

Celebração Eucarística marca o jubileu de ouro sacerdotal e jubileu de prata episcopal de Dom Ceslau



Dom Ceslau celebrou na última sexta-feira (22.08) jubileu de ouro sacerdotal e jubileu de prata episcopal. As comemorações tiveram início na última quinta-feira (21).
A Missa Comemorativa da sexta-feira teve início às 18h e foi presidida pelo Arcebispo de Salvador, Dom Murilo Krieger, SCJ e concelebrada por mais 15 bispos membros do episcopado regional. A noite foi repleta de fiéis de todas as Paróquias da Diocese de Itabuna no intuito de homenagear Dom Ceslau.
A celebração contou com a participação de autoridades civis e religiosas. O coro “Voz que Clama”, teve sua participação especial logo no início cantando uma música feita especialmente para a comemoração. Crianças e adolescentes que levaram a Bíblia até ao altar, estavam especialmente vestidos de trajes da Polônia.
Dom Murilo, em sua homilia, falou algumas palavras de apoio, fé, e amor pela vocação. Mais homenagens foram feitas no final da Santa Missa. Representantes do clero da Diocese de Itabuna fizeram uma belíssima mensagem, todos unidos, com Dom Ceslau, que agradeceu a todos os presentes.
Entre os que compareceram à comemoração, estavam: o prefeito da cidade de Itabuna Claudevane Leite, o vice-prefeito Wenceslau, autoridades civis e militares, e o ex-prefeito de Itabuna, Fernando Gomes.
A cidade de Una/BA foi representada pelo vice-prefeito Nildo Som e sua esposa Marizete, além do Pároco Padre Gilvan Oliveira.
Share:

Mensagem - Aniversário Ordenação Sacerdotal Padre Gilvan Oliveira

Padre Gilvan Oliveira, 
hoje, louvamos a Deus, pelo dom de sua vida, de quem a Providencia Divina se serviu, a fim de nos permitir estar aqui para agradecermos mais um ano de sua ordenação sacerdotal.  
Na vida, há acontecimentos e datas que não podemos esquecer e no que diz respeito a sua vocação, muito mais se torna importante fazer memória, principalmente como atitude de ação de graças pelo dom recebido.  
A Paróquia de São José (Una/BA) é abençoada pela sua presença e pelo seu trabalho, sua sabedoria pastoral e também os seus conselhos que sempre nos direcionam para o caminho certo.  Padre, festejar mais um ano de ordenação sacerdotal é ter a chance de fazer novos amigos, ajudar mais pessoas, ensinar novas lições, sorrir novos motivos, amar mais ao próximo e dar cada vez mais amparo, rezar mais preces e agradecer cada vez mais vezes e também amadurecer um pouco mais e olhar a sua missão de lançar as redes como uma dádiva de Deus.  
Hoje, nós paroquianos, compreendemos um pouco a vocação para o sacerdócio, como sendo um dom divinal, um dom para o qual é preciso abrir mão de muitas coisas sendo um dom divinal, um dom para o qual é preciso abrir mão de muitas coisas essenciais na vida como família, o conforto, os amigos, a liberdade, um verdadeiro despojar-se de si mesmo, para que no fim, se obtenha o tudo ofertado pelas mãos de Deus.
  E ser grato, estar disposto, muitas vezes não é compreendido, é ser forte, destemido, mesmo que o coração esteja partido pela dor, é ser rima, é ser verso, é ver Deus no universo.   Podemos afirmar Padre, que comemorar o aniversario de ordenação é comemorar a vida, pois o sacerdote não é apenas o homem da liturgia, mas, aquele que faz da sua vida, pois o sacerdote não é apenas o homem da liturgia, mas, aquele que faz da sua vida um culto litúrgico, identificando-se com a realidade da cruz, que é doação, amor e entrega aos irmãos e a igreja, fazendo da sua vida um sacramento intenso e fecundo.  
Dia 24 de agosto é um dia abençoado para Deus, pois ele recebeu nesse dia o seu Sim.   Por tudo isto, Padre Gilvan agradecemos pelo seu continuo esforço, zelo e dedicação e principalmente, por ser este pai espiritual que conduz, amorosamente nossos passos em direção de Deus.
  Parabéns ao senhor nesse dia tão grandioso e que Maria, mãe da igreja, plena do Espírito Santo lhe impulsione cada vez mais a assumir sua vida sacerdotal.  

Amém e aquele abraço!
Share:

Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla - Una/BA

De 21 a 28 de agosto, as Apaes em todo o Brasil, comemoram a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla.
Esse é um momento em que as Apaes realizam ações voltadas para a defesa de direitos da pessoa com deficiência e também pela conquista de novos espaços de inclusão.
Sendo esse um ano no qual comemoramos 60 anos das Apaes no Brasil, o tema escolhido foi ‘Construindo uma história de igualdade e de oportunidade para todos! Apae Brasil: 60 Anos fazendo inclusão’.
O tema é uma afirmativa que orienta a reflexão sobre a Rede Apaeana e sua trajetória em prol das pessoas com deficiência intelectual e múltipla. Trata-se de uma história surgida em 11 de dezembro de 1954, fruto da iniciativa de pais e profissionais que se mobilizaram para reivindicar às pessoas com deficiência uma cidadania plena. Uma luta que vem sendo escrita nos diversos contextos político-sociais, com o reconhecimento de maior rede comunitária mobilizada em prol da defesa de direitos das pessoas com deficiência.
As atividades de abertura da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, no município de Una/Ba, aconteceu com a realização do 3⁰ Seminário da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelecutal e Múltipla que contou com a participação de representantes da Comunidade, alunos do curso de Turismo do Colégio Estadual de Una/Ba, e diversas personalidades que ouviram e participaram da palestra da Profa. Dra. Mari Gândara, que falou sobre Inclusão: distância entre a teoria e a prática.
A Paróquia de São José (Una/BA) deseja a toda equipe da APAE de Una/BA bons trabalhos nestes dias de atividade!
















Share:

Santa Missa marca o encerramento da Semana da Família

O encerramento da Semana da Família, na Paróquia de São José (Una/BA) aconteceu na manhã deste domingo, 17/08, com a Santa Missa presidida pelo Padre Gilvan Oliveira. A Semana da Família, 2014, teve como tema “A Transmissão e Educação da Fé Cristã na Família”. Após a missa, a Pastoral Familiar serviu um café da manhã para as famílias presentes.

Mensagem do Papa Francisco pela Semana da Família:
Queridas famílias brasileiras,
Guardando vivas no coração as alegrias que me foram proporcionadas durante a recente visita ao Brasil, me sinto feliz em saudá-las por ocasião da Semana Nacional da Família, cujo tema é “A transmissão e a educação da fé cristã na família”, encorajando os pais nessa nobre e exigente missão que possuem de ser os primeiros colaboradores de Deus na orientação fundamental da existência e a segurança de um bom futuro. Para isso, “é importante que os pais cultivem as práticas comuns de fé na família, que acompanhem o amadurecimento de fé dos filhos” (Carta Enc. Lúmem Fidei, 53). Neste sentido, os pais são chamados a transmitir, tanto por palavras como, sobretudo pelas obras, as verdades fundamentais sobre a vida e o amor humano, que recebem uma nova luz da Revelação de Deus. De modo particular, diante da cultura do descartável, que relativiza o valor da vida humana, os pais são chamados a transmitir aos seus filhos a consciência de que esta deva sempre ser defendida, já desde o ventre materno, reconhecendo ali um dom de Deus e garantia do futuro da humanidade, mas também na atenção aos mais velhos, especialmente aos avós, que são a memória viva de um povo e transmissores da sabedoria da vida. Fazendo votos de que vocês, queridas famílias brasileiras, sejam o mais convincentes arautos da beleza do amor sustentado e alimentado pela fé e como penhor de graças do Alto, pela intercessão de Nossa Senhora Aparecida, a todos concedo a Benção Apostólica.
(Francisco)












Share:

Coro de 50 vozes para celebrar jubileus do bispo Stanula

Formado por 50 participantes de grupos de cantos e corais de três paroquias de Itabuna, o coro “Voz que Clama” está ultimando os preparativos para sustentar os cânticos litúrgicos da Solene Concelebração Eucarística que marcará, no próximo dia 22 de agosto, os festejos pelos 50 anos de Ordenação Sacerdotal (Jubileu de Ouro) e 25 anos de Ordenação Episcopal (Jubileu de Prata) de Dom Ceslau Stanula, bispo diocesano itabunense. Neste sentido, sob a coordenação das musicistas Maria Tereza Oliveira e Maria da Conceição de Sá Neto, uma rotina de ensaios tem feito parte da vida dos coralistas nos últimos 45 dias. Durante a celebração, serão entoados cânticos litúrgicos focados na temática sacerdotal, inclusive composições inéditas da Irmã Miria Terezinha Kolling, uma das mais expressivas compositoras sacras do Brasil. Os 50 componentes do coro “Voz que Clama” estão divididos entre mulheres e homens – sopranos, contraltos, tenores, barítonos e baixos. A nomenclatura adotada pelo coral também foi uma forma de homenagear o bispo Dom Ceslau, cujo lema estampado no brasão episcopal é um fragmento do versículo 23 do capitulo 1º do evangelho de João: “Eu sou a voz que clama no deserto”. Além do coral, as equipes de liturgia, de acolhida e hospedagem, bem como a comissão organizadora geral, estão empenhadas em fazer dos festejos jubilares do bispo diocesano um momento marcante tanto para o prelado quanto para a Igreja Particular (Diocese) de Itabuna. A Solene Concelebração Eucarística acontecerá às 18 horas do dia 22 de agosto, na Catedral de São José. “Na pessoa do nosso bispo, temos presente um sucessor direto dos apóstolos que continua a exercer com dedicação e desprendimento o mandato de Jesus Cristo de apascentar o rebanho do Senhor. Portanto, nada mais justo do que nos unirmos em torno do altar para bendizermos as maravilhas operadas por Deus em nossa Igreja, por meio da pregação do evangelho que tem sido a razão e sentido da vida de Dom Ceslau nos últimos 50 anos”, afirmou o Monsenhor Moizés de Souza, pároco da Catedral de São José e um dos coordenadores dos festejos.
Share:

Missa Dominical - Dia dos Pais

Na Paróquia de São José Una/BA, o Dia dos Pais foi comemorado nas celebrações eucarísticas do domingo, (10.08). As celebrações foram presididas pelo Pároco Pe Gilvan Oliveira. Na missa da noite a renovação Carismática Católica preparou lembrancinhas e dinâmicas envolvendo os pais.
Ao final da Celebração Eucarística, os homens presentes na igreja foram convidados para subir ao presbitério onde foram homenageados pelas mulheres. As homenagens ressaltaram a importância do SER PAI, do seu um testemunho e do seu exemplo, só teremos uma família ajustada e feliz se persistirmos na busca constante por Deus.








Meu grande exemplo

Quem disse que por de trás daquela barba que nos arranha o rosto não tem um coração moleque querendo brincar?
Quem disse que por detrás daquela voz grossa não tem um menino criativo querendo falar?
Quem foi que falou que aquelas mãos grandes não sabem fazer carinho se o filho chorar?
Quem foi que pensou, que aqueles pés enormes, não deslizam suaves na calada da noite, para o sono do filho velar?
Quem é que achou que no fundo do peito largo e viril não tem um coração de pudim, quando o filho amado, com um sorriso largo se põe a chamar?
Quem foi que determinou que aquele coroa, de cabelos brancos não sabe da vida para querer me ensinar?
Pai, você me escolheu filho, eu te fiz exemplo!
Feliz Dia dos Pai!





Share:

Agenda Paroquial 2021

Pesquisar

Postagens mais visitadas

Arquivo do blog