• Padroeiro da Cidade de Una - 19.03

    São José era carpinteiro na Galiléia e marido da Virgem Maria, protetor da Sagrada Família.

  • Padroeira do Brasil

    O Dia de Nossa Senhora Aparecida foi oficialmente instituído a partir do decreto de Lei nº 6.802, de 30 de junho de 1980.

  • Campanha da Fraternidade 2019

    Tema: Fraternidade e Políticas Públicas Lema: “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1, 27).

  • Paróquia São José

    Una - Bahia.

  • Igreja Católica Apóstolica

    Fundada de acordo com os ensinamentos de Jesus Cristo e que tem o apóstolo Pedro como figura de destaque, pois foi através dele que a Igreja começou a ser edificada (Mateus 16:18)..

Reunião do Conselho de Pastoral Paroquial

No dia 27 de setembro, após o I Seminário Bíblico, ocorreu a Reunião mensal do Conselho de Pastoral Paroquial de nossa Paróquia. A reunião aconteceu na Igreja Matriz de São José - UNA/BA, e foi dirigida pelo Padre Gilvan Oliveira.



Share:

Paróquia de São José - UNA/BA realiza I Seminário Bíblico

Em comemoração ao mês da Bíblia (setembro), a Paróquia de São José (Una/BA) realizou no dia 27 de setembro de 2014, o I Seminário Bíblico. As palestras foram proferidas pelo Padre Gilvan Oliveira e Tássio Rios, que abordarão temas como: A Bíblia e os métodos de leitura da bíblia.

O objetivo do Seminário foi incentivar os participantes a ler e entender a Bíblia e, a partir da Palavra de Deus fazer a "Leitura Orante" e vivencia-lá no dia a dia na vida pessoal e comunitária. No pensamento da V Conferência de Aparecida só seremos verdadeiros discípulos-missionários se tivermos a experiência de Deus fundamentada na Palavra.













Share:

Movimento de Cursilhos – SED UNA/BA realiza encontro de planejamento

Os membros do Movimento de Cursilho SED UNA/BA se reuniram no último domingo (21.09) com o objetivo de aplicar o terceiro método do movimento: o AGIR. O AGIR no cursilho visa planejar as ações para solucionar os problemas e promover a evangelização dos ambientes de acordo com os critérios do JULGAR. As atividades do encontro iniciaram com a participação na Santa Missa, seguida de um café da manhã e do planejamento por núcleo.
O Cursilho é uma palavra espanhola, que quer dizer "pequeno curso", de pouca duração. Teve origem na Espanha, através de um grupo de jovens pertencentes à juventude de ação católica espanhola (JACE), da Diocese de Palma de Maiorca – Ilha de Maiorca, em agosto de 1948. O Movimento se espalhou por toda a Espanha e transpôs fronteiras propagando-se por todo o mundo. No Brasil, foi realizado o 1º. Cursilho em abril de 1962, em Valinhos, Diocese de Campinas. Atualmente, realizam-se Cursilhos em todos os estados brasileiros.























Share:

Papa pede que cristãos não se deixem levar pela vaidade

Santo Padre alertou sobre o perigo da vaidade, dizendo que cristãos vaidosos são como “bolhas de sabão”
Da Redação, com Rádio Vaticano

Tomar cuidado com a vaidade que afasta o homem da verdade e o faz parecer uma “bolha de sabão”. Esse foi o alerta deixado pelo Papa Francisco na Santa Missa desta quinta-feira, 25, na Casa Santa Marta. O Pontífice destacou em sua homilia que, mesmo quando fazem o bem, os cristãos devem fugir da tentação de aparecer, de fazer-se ver.
Francisco destaca que cristãos vaidosos são como bolhas de sabão: belas apenas por alguns segundos / Foto: L'Osservatore Romano
Francisco destaca que cristãos vaidosos são como bolhas de sabão: belas por pouco tempo / Foto: L’Osservatore Romano
Partindo da Primeira Leitura, retirada do Livro do Eclesiastes, o Santo Padre falou sobre o perigo da vaidade, uma tentação não só para os pagãos, como também para os cristãos. Ele recordou que Jesus repreendia a todos que se vangloriavam e lhes dizia que não se deve rezar para que os outros vejam. O mesmo deve acontecer, afirmou o Papa, quando ajudamos os pobres: fazê-lo de forma oculta, pois é suficiente que Deus veja.
“O vaidoso vive para aparecer. ‘Quando você faz jejum – diz o Senhor – por favor não fique triste ali, para que todos percebam que você está jejuando; não, faça jejum com alegria; faça a penitência com alegria, que ninguém perceba’. E a vaidade é assim: é viver para aparecer, viver para fazer-se ver”.
Sua Santidade destacou que os cristãos que vivem assim – que vivem para aparecer – parecem “pavões”; são pessoas que se vangloriam de terem uma família cristã, de serem parentes de um padre ou de uma freira. E questionou como é a vida dessas pessoas nas obras de misericórdia, se, por exemplo, elas visitam os doentes.
O Santo Padre recordou, então, que Jesus sempre disse que é preciso construir a “casa”, ou seja, a vida cristã, sobre a rocha, sobre a verdade. Os vaidosos, em vez disso, constroem a “casa” sobre a areia e então a vida cristã cai, escorrega, porque eles não são capazes de resistir às tentações.
“Quantos cristãos vivem para aparecer. A vida deles parece uma bolha de sabão. É bela a bolha de sabão! Tem todas as cores! Mas dura um segundo, e depois? Também quando olhamos para alguns monumentos fúnebres, pensamos que é vaidade, porque a verdade é voltar para a terra nua, como diz o Servo de Deus Paulo VI. Espera-nos a terra nua, esta é a verdade final. Nesse meio de tempo, em me gabo ou faço alguma coisa? Faço o bem? Procuro o bem? Rezo? As coisas consistentes. E a vaidade é mentirosa, é fantasiosa, engana a si mesma, engana o vaidoso”.
Francisco explicou que é isso que acontecia com o tetrarca Herodes, como narra o Evangelho do dia. Herodes se perguntava com insistência sobre a identidade de Jesus. O Papa disse que a vaidade semeia inquietação ruim, tira a paz; é como aquela pessoa que coloca maquiagem demais e depois tem medo de tomar chuva e borrar tudo. “A vaidade não nos dá paz, somente a verdade nos dá paz”.
A única rocha sobre a qual se pode edificar a vida é Jesus, afirmou o Sumo Pontífice. O próprio Cristo foi tentado no deserto, lembrou o Papa, acrescentando que a vaidade é uma doença espiritual muito grave. “Peçamos ao Senhor a graça de não sermos vaidosos, de sermos verdadeiros com a verdade da realidade e do Evangelho”.

Fonte: http://papa.cancaonova.com/papa-pede-que-cristaos-nao-se-deixem-levar-pela-vaidade/
Share:

Clero de Itabuna se prepara para a 26ª Assembleia de Pastoral da Diocese

A pedido da Coordenação de Pastoral, o bispo e o clero diocesano de Itabuna, participaram no dia 23 de setembro de uma reunião ampliada para dar encaminhamento ao processo de construção da 26ª Assembleia Diocesana de Pastoral que  ocorrerá entre os dias 07 e 09 de novembro – tendo  como tema “A Missão da Igreja na Igreja Local” e o lema “…Mas, em atenção à Tua Palavra, lançarei a rede” (Lc 5,5).
image (1)

Aproximadamente 30 padres participaram do encontro que foi motivado, principalmente, pelo desejo de fazer os padres, principais agentes de pastoral, a se tornarem corresponsáveis na elaboração e execução da Assembleia que é o ponto alto de toda a caminhada pastoral da Diocese.
Foi também a ocasião em que o coordenador de Pastoral, o padre Acássio Alves, pudesse apresentar e esclarecer a metodologia de trabalho que será empregada nesta Assembleia.

Fonte: http://cnbbne3.org.br/clero-de-itabuna-se-prepara-para-a-26a-assembleia-de-pastoral-da-diocese/
Share:

"A Igreja não pode ignorar a política", afirma presidente da CNBB durante debate


Com uma mensagem de saudação aos 8 candidatos presentes, ouvintes e internautas, o arcebispo de Aparecida (SP) e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), cardeal Raymundo Damasceno Assis, abriu o debate presidencial, na noite de terça-feira, 16. Os aspirantes à presidente da República foram: Aécio Neves (PSDB), Dilma Rousseff (PT), Eduardo Jorge (PV), José Maria Eymael (PSDC), Levy Fidelix (PRTB), Luciana Genro (PSOL),  Marina Silva (PSB) e pastor Everaldo (PSC).
Após também saudar os bispos e arcebispos presentes no Centro de Eventos do Santuário Nacional de Aparecida, dom Damasceno afirmou que a CNBB faz a proposta do debate, convicta de “que a Igreja não pode ignorar a política não apenas enquanto instrumento necessário para a organização da vida social, mas sobretudo enquanto expressão de opções e valores que definem o destino do povo e a concepção do homem”. O cardeal lembrou o quanto a CNBB tem sido presente na vida social e política do país, com o intuito de colaborar para a construção de uma sociedade justa, fraterna e solidária, e também no fortalecimento da democracia e cidadania do povo. “É direito do eleitor conhecer clara e verdadeiramente o candidato que receberá seu voto”, ressaltou dom Damasceno, lembrando que cada eleitor é livre para escolher de forma consciente seu candidato.
Sob a mediação do jornalista Rodolpho Gamberini, no primeiro bloco os oito candidatos responderam a uma única pergunta elaborada pela presidência da CNBB, sobre o projeto Coalização pela Reforma Política Democrática. Aécio Neves lembrou a lei “Ficha Limpa”, na qual a CNBB ajudou muito, enquanto Marina Silva afirmou ter em sua proposta de governo a intenção de tratar da reforma política. A presidente Dilma Rousseff afirmou ter certeza da necessidade de uma profunda reforma, concordando com os quatro pontos elencados pelo projeto, assim como o candidato Eduardo Jorge, que disse inclusive já estar praticando o financiamento público de campanha. O candidato Eymael falou sobre a sua ligação com a Igreja e Luciana Genro declarou que seu partido concorda e foi um dos parceiros na elaboração da proposta. Os candidatos Levy Fidélix e o pastor Everaldo mostraram-se contrários à obrigatoriedade do voto.
No segundo bloco, por meio de sorteio, os políticos responderam a perguntas propostas pelos bispos indicados pela CNBB. A candidata Marina Silva respondeu à pergunta do bispo de Caxias (MA) e membro da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude, dom Vilson Basso, sobre a violência e o extermínio de jovens, além da questão de combate às drogas. Em seguida, o bispo de Camaçari (BA) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família, dom João Carlos Petrini, perguntou ao candidato Levi Fidelix sobre meios para a valorização da família. A candidata Luciana Genro respondeu à pergunta do  arcebispo de São Luís (MA) e vice-presidente da CNBB, dom José Belisário da Silva, sobre a laicidade do Estado. Para responder à pergunta do bispo de Ipameri (GO) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz, dom Guilherme Werlang, sobre a diminuição da desigualdade social, a sorteada foi a candidata à reeleição, Dilma Rousseff. Já Aécio Neves respondeu ao questionamento sobre a baixa qualidade da educação brasileira, feito pelo bispo auxiliar de Belo Horizonte (MG) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Cultura e a Educação, dom Joaquim Mol.  O arcebispo de Campo Grande (MS) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação, dom Dimas Lara, perguntou ao pastor Everaldo sobre as concessões de radiodifusão às confissões religiosas. Eymael respondeu ao questionamento do bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário-geral da CNBB, dom Leonardo Steiner, sobre as propostas voltadas aos marginalizados da sociedade, e para encerrar o bloco, o arcebispo de Terezina (PI), dom Jacinto Furtado, abordou a demarcação dos territórios indígenas em sua pergunta ao candidato Eduardo Jorge.
No bloco seguinte, jornalistas das mídias católicas perguntaram aos pretendentes ao cargo público sobre temas como homofobia, contas públicas, saneamento básico, saúde, reforma tributária, redução da maioridade penal, descriminalização das drogas e aborto. No quarto bloco, os postulantes à presidência puderam perguntar diretamente uns aos outros. No quinto e último bloco, dedicado às considerações finais de cada candidato, todos agradeceram à CNBB pela oportunidade de esclarecerem suas propostas aos eleitores cristãos e à sociedade em geral.
O debate com os candidatos à presidência da República, promovido pela CNBB, foi transmitido ao vivo por oito emissoras de inspiração católica, rádios e portais.

Fonte: http://www.cnbb.org.br/imprensa-1/noticias/14981-debate-dos-candidatos-a-presidencia
Share:

Eleições 2014: Relembre como utilizar a urna eletrônica

Relembre como utilizar a urna eletrônica para votar nos cinco cargos dessa eleição, e faça uma simulação online
Da redação, com Agência Brasil
UrnaEletronica_AgenciaBrasilNo dia 5 de outubro, eleitores de todo o país deverão comparecer aos seus locais de votação, das 8h às 17h, para votar em candidatos aos cargos de deputado estadual ou distrital, deputado federal, senador, governador e presidente da República.
Devido à quantidade de cargos a serem votados, o eleitor pode levar à cabine de votação um papel com os números dos candidatos que deseja votar.
Para utilizar a urna eletrônica, basta digitar o número do candidato escolhido, de acordo com a ordem da votação apresentada na urna. Na tela, aparecerão a foto, o número, o nome e a sigla do partido do candidato. Se as informações estiverem corretas, basta apertar a tecla verde “Confirma”. Caso esteja incorreto, é preciso apertar a tecla laranja “Corrige” e repetir a operação.
Para votar em branco, basta apertar as teclas Branco e Confirma. O voto será nulo se você digitar e confirmar um número de candidato ou de partido que não exista.
Ao fim da votação para todos os cargos, a urna emitirá um sinal sonoro mais forte e prolongado e aparecerá na tela a palavra “Fim”.
Uma novidade das eleições deste ano é que municípios com mais de 200 mil eleitores poderão receber voto em trânsito de cidadãos que estarão fora de seus domicílios eleitorais no primeiro e segundo turnos das eleições e fazem questão de votar. Nesse caso, eles poderão votar apenas para o cargo de presidente da República. No primeiro turno, 84.418 eleitores pediram autorização para voto em trânsito, a maioria do estado de São Paulo.
Saiba a ordem de votação no dia das eleições:
– deputado estadual ou distrital (para votar em um candidato, é preciso teclar cinco dígitos na urna)
– deputado federal (devem ser digitados quatro dígitos)
– senador (três dígitos)
– governador (dois dígitos)
– presidente da República (dois dígitos)
Quem perdeu o título, deve comparecer à seção eleitoral levando um documento oficial que tenha foto. Pode ser a carteira de identidade, carteira de motorista, passaporte ou qualquer outro documento oficial com foto.
O eleitor pode consultar o seu local de votação pela internet: www.tse.gov.br

Fonte: http://noticias.cancaonova.com/eleicoes-2014-relembre-como-utilizar-a-urna-eletronica/
Share:

Vaticano divulga orações pelo Sínodo sobre família

Secretaria do Sínodo publicou subsídio com as orações para que fiéis rezem pela próxima assembleia sinodal que será sobre a família
Da Redação, com Rádio Vaticano

A Secretaria do Sínodo publicou um breve subsídio, em diversas línguas, com a Oração à Sagrada Família para o Sínodo, composta pelo Papa Francisco, e algumas intenções propostas para a oração dos fiéis.

Confira as orações ao final do texto

O último domingo do mês de setembro, dia 28, será dedicado à oração pela III Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos, marcada para o período 5 a 19 de outubro, no Vaticano, com o tema “Os desafios pastorais da família no contexto da evangelização”.
Um comunicado difundido pela Secretaria do Sínodo convida as dioceses, igrejas particulares, comunidades paroquiais, institutos de vida consagrada, associações e movimentos a rezarem nas celebrações eucarísticas e em outros momentos celebrativos, nos dias anteriores e durante os trabalhos sinodais.
Em Roma, a oração será feita todos os dias na Capela da Salus Populi Romani, da Basílica de Santa Maria Maior. A proposta é motivar os fiéis a orarem em intenção por todas as famílias.
Orações pelo Sínodo dos Bispos sobre família
I – Oração à Sagrada Família pelo Sínodo
Jesus, Maria e José
em vós nós contemplamos
o esplendor do verdadeiro amor,
a vós dirigimo-nos com confiança.
Sagrada Família de Nazaré,
faz também das nossas famílias
lugares de comunhão e cenáculos de oração,
autênticas escolas do Evangelho
e pequenas igrejas domésticas.
Sagrada Família de Nazaré,
nunca mais nas famílias se vivam experiências
de violência, fechamento e divisão:
quem quer que tenha sido ferido ou escandalizado
receba depressa consolação e cura.
Sagrada Família de Nazaré,
o próximo Sínodo dos Bispos
possa despertar de novo em todos a consciência
da índole sagrada e inviolável da família,
a sua beleza no desígnio de Deus.
Jesus, Maria e José
escutai, atendei a nossa súplica.
II – Oração universal
Irmãos e irmãs!
Como família dos filhos de Deus e animados pela fé, elevemos as nossas súplicas ao Pai, a fim de que as nossas famílias, sustentadas pela graça de Cristo, se tornem autênticas igrejas domésticas onde se vive e se dá o testemunho do amor de Deus.
Oremos e, juntos, digamos:
Senhor, abençoai e santificai as nossas famílias
Pelo Papa Francisco: que o Senhor, que o chamou a presidir à Igreja na caridade, o sustente no seu ministério ao serviço da unidade do Colégio episcopal e de todo o Povo de Deus, oremos:
Pelos Padres sinodais e pelos outros participantes na III Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos: que o Espírito do Senhor ilumine as suas mentes, a fim de que a Igreja possa enfrentar os desafios sobre a família, em fidelidade ao desígnio de Deus, oremos:
Por aqueles que têm responsabilidades no governo das Nações: que o Espírito Santo inspire projetos que valorizem a família como célula fundamental da sociedade, segundo o desígnio divino e sustentem as famílias em situações difíceis, oremos:
Pelas famílias cristãs: que o Senhor, que pôs na comunhão esponsal o selo da sua presença, faça das nossas famílias cenáculos de oração, íntimas comunidades de vida e de amor, à imagem da Sagrada Família de Nazaré, oremos:
Pelos cônjuges em dificuldade: que o Senhor, rico em misericórdia, os acompanhe mediante a ação maternal da Igreja, com compreensão e paciência, no seu caminho de perdão e de reconciliação, oremos:
Pelas famílias que, por causa do Evangelho, devem deixar as suas terras: que o Senhor, que com Maria e José experimentou o exílio no Egito, os conforte com a sua graça e lhes abra caminhos de caridade fraternal e de solidariedade humana, oremos:
Pelos avós: que o Senhor, que foi recebido no Templo pelos Santos anciãos Simeão e Ana, os torne sábios colaboradores dos pais na transmissão da fé e na educação dos filhos, oremos:
Pelas crianças: que o Senhor da vida, que no seu ministério os acolheu, fazendo deles modelos para entrar no Reino dos Céus, suscite em todos o respeito pela vida nascente e inspire programas educativos em conformidade com a visão cristã da vida, oremos:
Pelos jovens: que o Senhor, que santificou as bodas de Caná, os leve a redescobrir a beleza da índole sagrada e inviolável da família no desígnio divino e sustente o caminho dos noivos que se preparam para o matrimónio, oremos:
Ó Deus, que não abandonais a obra das vossas mãos, escutai as nossas invocações:
Enviai o Espírito do vosso Filho para iluminar a Igreja no início do caminho sinodal a fim de que, contemplando o esplendor do verdadeiro amor que resplandece na Sagrada Família de Nazaré, dela aprenda a liberdade e a obediência para enfrentar com audácia e misericórdia os desafios do mundo de hoje.
Por Cristo nosso Senhor.

Fonte: http://noticias.cancaonova.com/vaticano-divulga-oracoes-pelo-sinodo-sobre-familia/
Share:

1ª Reunião de Pais e Catequistas

Aconteceu no último sábado, 30 de agosto de 2014, a 1ª reunião de pais e catequistas da Paróquia São José, na qual foram abordados entre outros assuntos, o batismo para as crianças que ainda não receberam este sacramento. A reunião foi bastante proveitosa, os pais  participaram ativamente e trouxeram contribuições visando um melhor trabalho para o ensinamento religioso de seus filhos. Contou ainda com a presença do Pe. Gilvan Oliveira que fez a abertura da mesma. A pastoral da Catequese este ano está sob a coordenação de Nínive Oliveira.








Share:

Pesquisar

Postagens mais visitadas

Postagens mais visitadas

Arquivo do blog

Postagens recentes

Pages

Definition List